Europa Itália Veneza

O que fazer na romântica Veneza – Roteiro de 1 dia

O que fazer em 1 dia na romântica Veneza

Mas 1 dia em Veneza não é pouco? Sim, pode ser pouco, mas conseguimos conhecer os principais pontos turísticos da cidade e eu sinceramente, não teria muita paciência para ficar lá por vários dias. A cidade estava LO-TA-DA, mas lotada mesmo. Para conseguir tirar uma foto de alguma ponte e canal, sem aparecer nenhum turista, era trabalho duro. Mas enfim, Veneza é Veneza e será para sempre. Deve-se conhecê-la, nem que seja apenas 1 vez na vida!! Então, vamos falar um pouco sobre Veneza.

Veneza é uma cidade única, construída em cima de uma série de bancos de lama baixos entre as águas do Adriático, é regularmente atingida por enchentes, ou maré alta, como se fala por lá. A cidade com “ruas de água” atrai milhares de visitantes, e está cada vez mais cheia. Mas seus palácios, que remontam a época de riqueza da cidade, monumentos, pontes, ruas dominadas apenas por pedestres tem um charme todo especial, que não se perde mesmo com a maré alta de turistas.

Planeje sua viagem ⇒ Encontre os melhores hotéis em Veneza

Uma das primeiras dúvidas que surgiram quando resolvi incluir Veneza no nosso roteiro de 1 semana de viagem, foi: é possível chegar a Veneza de carro? Veneza é um conjunto de ilhas e não existe trafego de carros no interior da cidade, por isso a minha dúvida. Mas é possível sim!! Existe uma ponte que liga o continente à ilha. Podemos atravessar essa ponte, e chegar a Veneza de carro. Após a ponte chegamos a Piazzale Roma, e é aí que devemos estacionar o carro e seguir usando o único transporte disponível na cidade, os barcos.

Veneza
Veneza

Estacionamos o carro na Garage San Marco, e pagamos 30€ por 24 horas.

Após estacionar, compramos os tickets do Vaporetto na Piazzale Roma mesmo, e seguimos de Vaporetto para nosso hotel.

Como iríamos usar o Vaporetto apenas para chegar ao hotel e no dia seguinte para voltar para o carro, compramos o ticket individual. Mas existem outras opções para quem vai utilizar mais esse transporte.

A viagem de Vaporetto é uma delícia, e já começa a fazer parte do roteiro. Durante a viagem, podemos ver a arquitetura da cidade, ver a vida seguindo sob as águas. Descemos do Vaporetto na estação S. Zaccaria, que fica quase em frente a Piazza San Marco, que é a praça principal de Veneza.

Veneza

Depois seguimos para o nosso hotel, e fiz uma resenha completa sobre ele, ficamos no Hotel Sant’Antonin, e considero um ótimo custo-benefício para se hospedar em Veneza. E agora chegou a hora do nosso roteiro turistão pela cidade!!

Roteiro de 1 dia por Veneza

Vamos começar o roteiro pela principal praça de Veneza, a Piazza San Marco.

A construção da praça se deu no século IX, na época era apenas uma pequena área a frente da Basílica de San Marco. Em 1177, ela foi estendida após o aterramento de canais que passavam por ali, e tomou sua forma e tamanho que ainda possui atualmente.

Essa praça testemunhou cortejos, procissões, encontros políticos e incontáveis carnavais. Foi descrita por Napoleão Bonaparte como “a mais elegante sala de estar da Europa”.

Nela se reúnem milhares de turistas em busca de fotos e também, pombos, muitos pombos.

Na praça San Marco, se localizam outros pontos turísticos importantes de Veneza, como a Basílica de San Marco, o Palazzo Ducale e o Campanário.

Basílica de San Marco

A Basílica tem forma de uma cruz grega e possui 5 enormes domos. A igreja que vemos hoje é a terceira erguida no mesmo local. A primeira foi destruída por um incêndio, a segunda foi demolida para que fosse construída outra que refletisse o crescente poder de Veneza. O último projeto foi inspirado na Igreja dos Apóstolos de Constantinopla.

A Basílica é linda e ainda mais linda por dentro. Não se paga nada para entrar, mas lá dentro existem salas especiais que é necessário pagar a entrada. Se tiver uma fila para entrar, encare, ela anda bem rapidinho e vale a pena.

Veneza

Dica da Li: não se pode entrar com mochila na Basílica. Você pode fazer como nós, e fazer um revezamento entre quem entra e quem cuida das mochilas, ou então terá que guardá-la antes de entrar em armários que ficam à esquerda da Basílica.

A Basílica possui muitos tesouros, isso aconteceu porque, a partir de 1075, os navios que voltavam do exterior eram obrigados por lei, a trazer um presente precioso para a Igreja.

Os 4 cavalos que estão na frente da Basílica são réplicas de bronze, os originais estão protegidos no museu da Basílica. É possível também visitar o museu da Basílica e subir num andar superior. Para essa visita é necessário pagar 5€ de ingresso.

Palazzo Ducale

Palazzo Ducale ou Palácio dos Doges, foi fundado no século IX e era a residência oficial dos governantes de Veneza.

Veneza

A grande obra-prima gótica de Veneza tem sua aparência atual resultante de intervenções do século XIV e início do século XV.

É possível visitar o interior do palácio, o ingresso custa 19€ por pessoa.

Atrás do Palazzo Ducale está a Ponte dos Suspiros. Ela foi construída por volta de 1600, para ligar o palácio a prisão local. Conta-se que o nome vem dos suspiros que os prisioneiros davam quando eram levados para a prisão, e muitas vezes, essa era a última vista de Veneza que eles tinham.

Veneza

Campanário de Veneza

A primeira torre, concluída em 1173, foi construída para ser um farol e ajudar os navegadores. Em julho de 1902, a torre desmoronou. No ano seguinte começou sua reconstrução. A nova torre foi inaugurada em 25 de abril de 1912, no dia de São Marcos. Hoje é possível subir no campanário de onde se tem belíssimas vistas da cidade.

Veneza

Campanário de Veneza que é destaque na praça San Marco, tem quase 100 metros de altura. Para chegar ao topo, a subida é feita de elevador. A entrada para o campanário custa 8€ por pessoa.

Uma pausa para o café?

Aproveite que está na Praça San Marco e conheça o Caffè Florian, o café mais antigo da Europa ainda em funcionamento. Ele foi inaugurado em 29 de dezembro de 1720, e a decoração dele é linda. Mas um café servido na mesa pode custar uma pequena fortuna, então anota minha dica: vá até o fundo da cafeteria onde fica um balcão, e peça seu café. Dessa forma você tomará um café na cafeteria mais antiga e pagará por volta de 3€.

Torre dell’Orologio

A torre do relógio foi construída no fim do século XV. Ele tem representações das fases da lua e dos signos do zodíaco.

Acima do relógio está o leão alado de São Marcos sobre um fundo azul salpicado de estrelas. No topo, duas figuras em bronze tocam o sino de hora em hora.

Veneza

Passando pelo portal que fica abaixo da torre do relógio, siga para a ponte e mercado Rialto.

Rialto

O nome vem de rivo alto, ou margem alta, e é uma das primeiras áreas habitadas de Veneza. O bairro continua a ser um dos mais agitados da cidade, onde turistas e venezianos se cruzam entre as bancas de frutas, verduras e peixes. O mercado Rialto é u lugar imperdível de Veneza.

Em 1591, foi concluída uma nova ponte, sólida e de pedra, que até 1854, era a única forma de cruzar o Grande Canal. Uma foto da ponte Rialto é obrigatória durante a visita em Veneza.

Veneza

Dica da Li: Eu e o Arthur fazemos coleção de camisetas da Hard Rock Café, e em Veneza encontramos 2 lojas. Mas a loja que fica bem em frente a ponte Rialto, tinha camisetas e produtos exclusivos de Veneza, e gostamos muito mais.

Não fizemos o passeio de gondola, mas quem se interessar ele custa 80€ o passeio. Esse preço é tabelado, não adianta pechinchar.

Esses são os pontos principais para se conhecer em Veneza num roteiro de 1 dia. Pode-se também fazer esse roteiro durante um bate-volta na cidade.

Não se esqueça de se perder nas vielas da cidade, atravessando as pontes e canais, e curtindo cada cantinho de Veneza.

Mais uma dica importante: Na cidade anda-se apenas de barco e a pé, portanto, carregar malar muito grandes e pesadas não é uma boa opção. Opte por deixar as malas em armários na estação de trem, antes de pegar o Vaporetto.

Veneza

E como eu disse no início, Veneza é linda, apesar de cheia, e merece ser conhecida principalmente pela sua singularidade.




Booking.com

Booking.com

Você pode gostar também

8 Comentários

  • Reply
    Marcia
    3 de agosto de 2016 at 06:15

    Ainda quero conhecer Veneza. Realmente deve ser muito linda!

  • Reply
    A Li na Alemanha
    3 de agosto de 2016 at 06:16

    É uma cidade imperdível!! 🙂

  • Reply
    Michelle Torres Ruiz
    5 de junho de 2017 at 21:40

    Oi Aline! estou amando o seu blog e todas as suas dicas! Parabéns!!!

  • Reply
    CARMEN
    20 de fevereiro de 2018 at 01:43

    Oi Aline, gostei muito de como dividiu um dia em Veneza, e da forma que simplificou o roteiro e a história de cada local, só faltarou o passeio das gôndolas, mas num dia dará pra eu conhecer esse tão falado passeio querida!
    bjs. Carmen

    • Reply
      Aline Dota Naganawa
      20 de fevereiro de 2018 at 17:51

      Olá Carmen, obrigada pelo seu comentário!
      Faltou eu fazer esse passeio também, por isso não coloquei na minha sugestão de roteiro. Mas acredito que ele seja muito interessante. 🙂

  • Reply
    Bruno
    22 de maio de 2018 at 19:11

    Quero agradecer as dicas aqui deixadas que ajudam sempre imenso !! irei fazer Itália na próxima semana e reservei um dia para conhecer Veneza claro… Já agora, pergunto qual a melhor maneira e mais económica para conhecer a cidade??
    Falaram-me na possibilidade de comprar bilhetes de um dia e que permitem entrar e sair onde quisermos, pergunto se em seu entender acha esta a melhor solução??
    Obrigado mais uma vez pelas dicas.

    • Reply
      Aline Dota Naganawa
      23 de maio de 2018 at 04:45

      Olá Bruno, obrigada pela visita e comentário!
      Gosto de usar o cartão de turismo quando a cidade tem disponível. Você sempre deve evar em consideração o que o cartão oferece e o que você quer fazer na cidade. Se esse for o caso durante a sua viagem a Veneza, eu acho que vale a pena.
      Boa viagem 🙂

    Deixe um comentário