Brasil Parceria São Paulo

Câmara Cascudo, vida e obra – Exposição no Museu da Língua Portuguesa

Visitei a a exposição sobre Câmara Cascudo, antes de acontecer o incêndio no Museu da Língua Portuguesa.

Achei muito triste o que aconteceu, pois, mesmo o acervo sendo virtual, tinha a exposição temporária, que tinha muitos objetos, muitos livros, muita coisa interessante. Além disso, o prédio da Luz, onde funcionava o museu, é uma parte histórica e muito importante de São Paulo.

Já contei a primeira parte da minha visita: Museu da LínguaPortuguesa, e agora vou contar um pouco sobre a exposição temporária que ficava no primeiro andar do prédio, sobre Câmara Cascudo.

Dessa forma, terei um registro do meu passeio por lá.

Quem foi Câmara Cascudo?

Nascido em 30.12.1898 no Rio Grande do Norte, Luís da Câmara Cascudo, deixou mais de 150 livros escritos. Entre eles, “Dicionário do Folclore Brasileiro” e “História da Alimentação no Brasil”. Estes livros são importantes pois são os únicos que falam desses assuntos.

Doente quando era criança, cresceu no meio de livros porque não podia sair do quarto. Ingressou na universidade de Medicina, mas desistiu 2 anos depois pois achou que não tinha vocação. Então seguiu carreira no jornalismo.

Em 1921, com 23 anos, publicou seu primeiro livro, Alma Patrícia.

A exposição mostra muitas músicas, cantigas, crenças populares, que Cascudo estudou a vida toda.

Exposição Câmara Cascudo
Cantigas de roda

 

Exposição Câmara Cascudo
Ditos populares

 Crença popular sobre “horas abertas”. Ao meio-dia, meia-noite, ao amanhecer e ao anoitecer as súplicas e pragas ganham mais força.

Museu Língua Portuguesa

 

Museu Língua Portuguesa
Crença sobre o azar ao se quebrar um espelho, dizem que são 7 anos de azar!!

 

Museu Língua Portuguesa
Estudo sobre os alimentos consumidos no Brasil

Essa parte tinha áudio que explicava sobre alguns alimentos e como eles foram introduzidos na alimentação brasileira

Museu Língua Portuguesa
Museu Língua Portuguesa
Câmara Cascudo dormia apenas em redes
Museu Língua Portuguesa
Entrada da exposição
Museu Língua Portuguesa
O que Câmara Cascudo escreveu para sua esposa:
“Sou um homem feliz: casei-me com uma flor – Dáhlia! Minha mulher tem, aos meus olhos, a idade com que se casou. Não sei o ano em que nasceu, sua graça é afetuosa independente do tempo.”
Museu Língua Portuguesa

Na entrada estavam diversos livros, que me fizeram ter vontade de ter umas paredes assim em casa rsrs

Museu Língua Portuguesa

A exposição era muito interessante e importante, gostei muito de ter conhecido.

No dia 21.12.2015, o museu da Língua Portuguesa infelizmente, foi destruído por um incêndio. Todo o acervo era digital, portanto, está conservado. Mas os objetos das exposições e o histórico prédio da Luz, onde funcionava o museu, se perderam.

Desejo que tudo seja reconstruído, e reabra em breve, trazendo de volta à São Paulo, esse importante museu.

Você pode gostar também

2 Comentários

  • Reply
    Jose Dota
    31 de dezembro de 2015 at 06:06

    Muuseo muito lindo que em breve será recuperado. …

  • Reply
    A Li na Alemanha
    5 de janeiro de 2016 at 07:54

    Espero que sim, eu gostei muito!! 🙂

  • Deixe um comentário