Botucatu Brasil São Paulo

Como chegar as 3 Pedras em Bofete, interior de São Paulo

Não canso de dizer que o Brasil tem muitas belezas para serem descobertas. Turistar pelo Brasil pode trazer ótimas surpresas, e foi isso que aconteceu quando visitei as 3 pedras em Bofete, interior de São Paulo.

3 pedras em Bofete

Quando estive em Botucatu, tentei conhecer um pouco a região, pena que tive pouco tempo, queria ter ficado mais por lá.

 

Como chegar as 3 pedras em Bofete

Saindo de Botucatu, pegamos a estrada sentido Conchas. Antes de chegar à serra, viramos numa estrada a direita e seguimos o tempo todo as placas indicando as 3 pedras.

O caminho é longo, e parece que não vai chegar, mas continuamos em frente aproveitando a paisagem.

As 3 pedras ficam dentro de uma fazenda particular, portanto, é necessário pagar uma entrada. O valor da entrada é de R$ 5,00 por pessoa. A partir desse ponto é possível fazer a trilha até as 3 pedras de carro ou moto, ou a pé.

3 pedras em Bofete

Seguimos de carro, pois já estava um pouco tarde e queríamos cegar às 3 pedras antes de anoitecer.

A trilha de carro já dentro da fazenda é sinalizada, mas muitas vezes achamos que a estradinha tinha acabado e estávamos no lugar errado. Mas não, foi só seguir as setas que deu tudo certo.

Durante o trajeto é necessário atravessar algumas porteiras, e é importante deixá-las fechadas, para que o gado não fuja.

O final desse caminho fica bem próximo as 3 pedras. Lá encontra-se uma casinha com banheiros.

3 pedras em Bofete  3 pedras em Bofete

Achei interessante que é possível também acampar no local, para acampar é necessário pagar R$10,00 por pessoa por noite. Mas não é um camping mesmo, então a infra-estrutura é pequena.
Fazer esse caminho da entrada da fazenda até as 3 pedras a pé deve ser muito legal, além de lindo!

 

3 pedras

As 3 pedras ficam numa região denominada Cuesta, que abrange Botucatu, Bofete e Pardinho.

Cuesta é uma forma de relevo onde colinas e montes tem um declive não simétrico. Um dos lados é íngreme e o outro apresenta um suave declive, constituindo “degraus” que se elevam sobre o solo, formando assim os paredões, cujo topo não é pontiagudo, e sim uma vasta área plana.

A palavra Cuesta tem origem na língua espanhola e significa encosta de uma colina ou monte.

Existem algumas lendas que envolvem a região. Uma delas conta que existe um tesouro escondido nas 3 pedras. O baú de ouro foi escondido, pelos jesuítas, em uma caverna nas 3 Pedras.

A região é linda. Na base das 3 Pedras, ao lado da casinha com os banheiros, fica uma mangueira, que estava carregada quando fui. Ela proporciona uma deliciosa sombra, onde podemos sentar e apreciar a paisagem.

3 pedras em Bofete

Esse é um daqueles lugares que traz paz, que você respira ar puro e não pensa em mais nada, só consegue agradecer por estar ali.

3 pedras em Bofete 3 pedras em Bofete

3 pedras em Bofete 3 pedras em Bofete

É possível subir, mas também é necessário tomar alguns cuidados. Não podemos esquecer que existem animais por lá, e que eles estão no habitat natural deles. Quem deve ter cuidado, somos nós.

3 pedras em Bofete 3 pedras em Bofete

3 pedras em Bofete

As 3 Pedras fazem parte da paisagem do Gigante Adormecido. O gigante é visto de outro ponto, mas não fomos. Ficou para uma próxima vez.

3 pedras em Bofete

Na volta, paramos novamente na entrada da fazenda, onde existe a casa dos donos. A senhora que nos atendeu foi muito atenciosa e solicita. Nos ofereceu água, pois estava muito quente no dia e ficou conversando, aquela conversa gostosa de interior, minha mãe adorou!

A região de Botucatu realmente me surpreendeu nos poucos dias que fiquei por lá. Já tenho vontade de conhecer muito mais.


Já está seguindo a gente nas redes sociais?! Aproveita, segue e não perca nenhuma das nossas aventuras e passeios!!

Facebook

Instagram

Twitter

Pinterest


Lembre-se!! Se você quiser ajudar o blog, reserve seu hotel pelo Booking.com diretamente nos links aqui do blog. Dessa forma, receberemos uma pequena comissão e você não pagará nada a mais por isso.



Booking.com

Você pode gostar também

Sem comentários

Deixe um comentário