Bélgica Cervejaria Belga Parceria St. Bernardus

St. Bernardus – Como fazer uma visita a cervejaria

A visita à St. Bernardus cervejaria, fez parte das comemorações do meu aniversário!! Para comemorar meus 37 anos, fizemos um roteiro pelas cervejarias trapistas.

Localizada a oeste da Bélgica, pertinho da fronteira com a França, a St. Bernardus cervejaria produz uma cerveja tipo trapista, mas não leva o selo trapista, pois não é produzida dentro de mosteiros, nem por monges.
OBS: Para ganhar o direito de usar o selo (e o nome) trapista, a cervejaria precisa seguir algumas regras como, ser produzida dentro de mosteiros, por ou sob a supervisão de monges, e ter toda a renda obtida pela sua comercialização, revertida para manter o mosteiro.

Mesmo não levando o selo trapista, incluímos essa cervejaria no nosso roteiro, porque gostamos muito dela!! E a Abt 12 é muito parecido com a Westvleteren 12, considerada a melhor cerveja do mundo. Já já vocês entenderão o porquê dessa semelhança.

St. Bernardus

Como fazer a visita na St. Bernardus Cervejaria

Para fazer a visita é necessário reservar pelo e-mail [email protected]. Acesse o site oficial da St. Bernardus para obter mais informações.

As visitas são feitas em inglês ou holandês (avise no e-mail qual língua deseja), e tem um custo de 12,50€. Vale a pena investir esse valor, porque além de conhecer como é produzida a cerveja, no final tem degustação e um kit com algumas garrafas de cerveja e um copo. Super vale a pena!!

St. Bernardus

E se mesmo assim você quiser levar mais lembranças da cervejaria para casa, eles têm uma loja com muitos produtos.

St. Bernardus

História da St. Bernardus

No início do século passado, o mosteiro Mont des Cats, localizado na França, precisou se mudar devido à uma politica anticleral, e escolheu a cidade de Watou na Bélgica, que fica a apenas alguns quilômetros de distância.

Eles escolheram uma fazenda, transformaram no Refúgio Notre Dame de St. Bernardus, e começaram a produção de queijos.

Em 1934, os monges decidiram voltar para a França, uma vez que a situação por lá já tinha se normalizado. Mesmo assim, a St. Bernardus continuou a sua produção de queijo.

Logo após a 2ª Guerra Mundial, o mosteiro St. Sixtus em Westvleteren, procurava algum lugar para produzir suas cervejas, pois eles não queriam mais fazer isso dentro no mosteiro. E foi assim que surgiu a parceria entre a St. Bernardus e St. Sixtus.

A St. Bernardus usou todas as receitas da St. Sixtus e produziu as cervejas: Trappist Westvleteren, St.Sixtus e mais tarde a Sixtus.

Em 1992, essa parceria acabou. Dizem que ela chegou ao fim devido as novas regras para se obter o selo de cerveja trapista, onde as cervejas tinham que ser produzidas dentro do mosteiro. Assim o mosteiro St. Sixtus voltou a fabricar suas próprias cervejas.
Enquanto isso, a St. Bernardus não deixou sua produção de cerveja de lado, e também continuou produzindo e um detalhe, continuou usando a mesma receita.

É por isso que dizem que a Abt 12 da St. Bernardus é muito parecida com a Westvleteren 12, pois possuem a mesma receita e o mesmo modo de fazer.

Eu percebo algumas diferenças. Acho a Westvleteren um pouco mais doce e frutada, mas há quem diga que é igual.

St. Bernardus

Cervejas produzidas pela St. Bernardus

St. Bernardus Prior 8

Usando ainda a receita original da Westvleteren, essa é uma cerveja estilo Dubbel (dupla fermentação). O malte torrado utilizado dá uma cor mais escura e um sabor mais forte, e um teor alcoólico de 8,0%.

St. Bernardus Tripel

Essa é uma Ale Tripel (com tripla fermentação). Apesar de também ter 8,0% de teor alcoólico, é uma cerveja leve com aroma levemente adocicado.

St. Bernardus Abt 12

É o orgulho da cervejaria! Essa cerveja Quadrupel (quádrupla fermentação) tem 10,0% de teor alcoólico e ainda usa a mesma receita da Westvleteren. É essa que é comparada com a Westvleteren 12.

Essas são as cervejas mais comercializadas, mas a cervejaria produz outras e algumas exclusivamente para exportação, como essa que é exportada para o Japão.

St. Bernardus

Como é a visita à St. Bernardus Cervejaria

O acesso a cervejaria pode ser feito, preferencialmente, de carro ou taxi, com transporte público é um pouco difícil.

A visita começa com uma palestra e um filme (em holandês com legenda em inglês) sobre como é a escolha do lúpulo e produção.

Depois é a hora de visitar a cervejaria de fato. A guia nos deu explicações bem detalhadas, sobre a produção, armazenamento, fermentação. Foi muito interessante.

St. Bernardus
St. Bernardus

A cervejaria produz 12 mil garrafas por hora. E um detalhe muito importante, é o lúpulo utilizado, que é plantado na região e colhido sempre em setembro.

St. Bernardus

A cerveja St. Bernardus é exportada para o mundo todo, e para isso eles utilizam essas caixas.

Na caixa estão os selos de certificação de cerveja belga. Para ter esse selo, uma das exigências é produzir cervejas a mais de 50 anos.

St. Bernardus

Mais informações sobre a St. Bernardus Cervejaria

Endereço: Trappistenweg 23 – Watou, Bélgica

Site oficial: St. Bernardus

PROST!! SAÚDE!!
St. Bernardus
*Agradeço à Cervejaria St. Bernardus pelo apoio.
**As opiniões expressas aqui são pessoais, de acordo com a minha experiência
 

Vai viajar pra Bélgica e quer fazer essa visita? Veja nesse link o SnuffelBackpacker Bruges, um hostel que fiquei em Bruges.


Lembre-se!! Se você quiser ajudar o blog, reserve seu hotel pelo Booking.com diretamente nos links aqui do blog. Dessa forma, receberemos uma pequena comissão e você não pagará nada a mais por isso.



Booking.com


Já está seguindo a gente nas redes sociais?! Aproveita, segue e não perca nenhuma das nossas aventuras e passeios!!

Facebook

Instagram

Twitter

Pinterest

Você pode gostar também

Sem comentários

Deixe um comentário

viaje com segurança