Europa França Paris

Passeio por Montmartre, o charmoso bairro de Paris

Ainda não tinha andado por esse bairro, durante as minhas passagens por Paris. Dessa vez, consegui conhecer Montmartre e foi paixão a primeira vista.

Os prédios, os cafés, os pequenos restaurantes, as ruas estreitas e cheias de charme, me deixaram com vontade de conhecer melhor essa região.

Começamos nosso passeio por locações dos filmes “Meia noite em Paris” e “O fabuloso destino de Amélie Poulain”.

Meia noite em Paris

A primeira parte foi do filme Meia noite em Paris, que ainda não é em Montmartre.

Infelizmente, só achei a Igreja referente ao filme Meia noite em Paris, mas adorei conhecer a escadaria onde “Gil” entra no carro que o leva diretamente aos anos 20. Confesso que fiquei esperando o carro, essa realmente deve ter sido a melhor época de Paris (na minha opinião), adoraria conhecê-la, quem sabe cruzar com os vários artistas, hoje renomados, que circulavam por Paris.

Montmartre Paris

O fabuloso destino de Amélie Poulain

Depois foi o momento de ir atrás dos lugares que foi filmado “Amélie Poulain”.

O primeiro lugar que fomos conhecer foi o Carrossel, aos pés da Basílica Sacre Couer, onde ela encontra pela primeira vez com o futuro namorado.

Montmartre Paris

A Sacre Couer já fica no bairro Montmartre. Depois de entrar na Basílica, começamos o passeio a pé. Passamos por lugares lindos! Aconselho que esse agradável passeio seja feito realmente a pé, sem pressa, apreciando a beleza do lugar.

Fazendo um parênteses, passamos por essa casa que tem uma história curiosa:

Ele era chamado de “Cabaret des Assassins”, pois conta-se que um bando de assassinos invadiu o cabaré e matou o filho do dono.

Em 1875, o artista André Gill pintou para o cabaré, um coelho saltando de uma panela. Então, o local começou a ser chamado de “Le Lapin à Gill” (o coelho de Gill). Depois o nome evoluiu para “Cabaret Au Lapin Agile”. Na virada do século XX era o local preferido de artistas e escritores, como Picasso, Modigliani, Apollinaire e Utrillo.

Ele fica no bairro, que na virada do século XX, era o coração artístico de Paris.

O “Au Lapin Agile” fica na esquina com a Rue Saint Vincent, que era o nosso destino. Nela a Amélie passeia de moto com o namorado.

Depois foi a vez da rua onde ela ajudou um cego e levou-o até o metrô.

Passamos também pela mercearia que fica na frente do prédio que ela morava.

O número 56 é a entrada do prédio que a Amélie morava.

E a parada obrigatória foi no Café des Deux Moulin, onde a Amélie trabalhava. Com direito a um expresso, observando cada detalhe do café e comparando ao filme.

Foto dentro no café

Durante a nossa caminhada também passamos em frente ao famoso restaurante ” Le Moulin de la Galette”. Um restaurante dentro do antigo moinho, que também, é citado no filme da Amélie Poulain.

Montmartre – Onde comer em Paris

Para o jantar escolhemos esse restaurante próximo ao metrô Abesses.

Foi uma ótima escolha, escolhemos o menu com 3 pratos (entrada, prato principal e sobremesa) por um preço muito justo.

Deliciosa sopa de cebola gratinada. Confesso que fiquei bem satisfeita apenas com a entrada, mas ainda tinha 2 pratos pela frente…rsrs

Esse foi o prato principal, uma carne marinada ótima com batatas

Não tirei foto da sobremesa, mas foram 2 bolas de sorvete (baunilha e framboesa). Não me arrependi de ter pedido, o sorvete artesanal estava delicioso. Acertamos em cheio mais um bom restaurante.

Essa ida a Paris foi muito proveitosa e adorei!! Se voltar, quero apenas fazer passeios assim, que me façam, literalmente, viajar nas histórias!!

Você pode gostar também

2 Comentários

  • Reply
    Inês Dota
    9 de setembro de 2014 at 15:23

    Paris é sempre muito linda…..

  • Reply
    Aline Dota
    9 de setembro de 2014 at 18:31

    Conheci lugares especiais dessa vez!! 🙂

  • Deixe um comentário